Performance

Como escolher o nome de uma marca

Christian Wilbert
Escrito por Christian Wilbert
Junte-se a nós !!!

Receba conteúdo exclusivo direto no seu e-mail

Sabemos que uma das principais dificuldades que as empresas têm é de saber como escolher o nome de uma marca. Afinal, existem inúmeras possibilidades e, por conta disso, o processo criativo, muitas vezes, fica estagnado.

Você também tem a preocupação sobre como escolher o nome de uma marca para o seu e-commerce, marketplace ou loja on-line? Se sim, vou te passar 9 dicas que podem te ajudar nesta escolha.

1-Conheça muito bem o seu público

Por mais que a marca seja sua, você precisa ter atenção com o seu público. Vale a pena fazer uma pesquisa para compreender qual é a melhor linguagem, abordagem, quais são os assuntos do seu interesse, quais são as suas necessidades, classe social, hobbies, gênero, idade (dentre outros).

Esse estudo pode ajudar (e muito) na hora de saber como escolher o nome de uma marca. Afinal, não é nenhuma novidade que todos os produtos e serviços da sua empresa precisam ser direcionados para atingir o seu público, concorda? Com o nome da marca, isso não é diferente.

Portanto, saiba que o nome da sua marca precisa se conectar com o seu público, pois ele precisa ser atraente e chamar a sua atenção.

2-Observe quem são os seus concorrentes

Vale a pena dar uma espiada na concorrência: avalie o nome da marca, a presença digital e a maneira como ela se relaciona com os seus clientes. Esses aspectos são bem importantes para criar um planejamento estratégico.

Da mesma maneira, se você quer saber como escolher o nome de uma marca, estudar como a concorrência fez esse processo também é uma grande sacada.

3-Opte por nomes curtos

Seja objetivo na hora de saber como escolher o nome de uma marca. Nomes muito grandes ou complexos são difíceis de serem memorizados. Então, é recomendado escolher entre uma ou duas palavras.

Nomes curtos e fáceis são bons para que o cliente se lembre com facilidade da sua marca, o que, por sinal, garantirá uma ótima competitividade. Afinal, é preciso lembrar que o cérebro humano armazena nomes na memória de curto prazo, então, vamos facilitar a vida dos seus clientes, está bem?

4-Não faça referência a marcas famosas

Quando o assunto é sobre como escolher o nome de uma marca, é extremamente importante fugir do óbvio. Deixe de lado todas as palavras que soam como clichês, como: veste bem (para uma loja de roupas) ou Ifone (alusão à marca Iphone).

Esse tipo de nome, genérico, não é legal, pois transmite a ideia de que a sua empresa não é capaz de criar uma marca que realmente seja impactante e original.

5-Não invente muita moda

Para saber como escolher o nome de uma marca é preciso entender que a regra do “menos é mais” também vale. Não tente inventar moda e criar um nome muito complexo. A escolha precisa ser inteligente, mas não pode (jamais) causar confusão.

6-Confira se o domínio está disponível

É muito importante conferir se o domínio (que pode ser definido, de forma simples, como “endereços na internet”) da marca está disponível. Assim, você pode criar um marketplace original e livre de cópias.

Para isso, basta acessar o site do Registro.br e digitar o nome da sua marca no campo de busca. Ele vai apresentar para você se o registro está disponível ou se já está sendo utilizado por alguma outra marca.

Se ele estiver sendo utilizado, ainda assim, há a oportunidade de registrar o domínio de outra maneira, pois o próprio Registro.br apresenta alternativas. Assim, ao invés do seu site ser: [nomedaminhamarca].com.br,poderá ser com final agr.br, app.br, blog.br, dentre outros.

7-Pesquise se o registro de marca está disponível

O registro de marca é um processo mais burocrático e oneroso do que o registro de domínio. Entretanto, vale a pena registrar a sua marca por diversos motivos, como:

  • evitar cópias ou uso indevido;
  • proteger a sua marca da concorrência;
  • tornar-se referência no mercado;
  • garantir mais credibilidade e transparência para o seu negócio;
  • agregar valor aos produtos e serviços da sua empresa;
  • proporcionar mais rapidez nos processos de indenizações; e
  • muito mais.

Não vamos nos ater em explicar o passo a passo para isso, pois é bem complexo. No entanto, vale a pena conferir no site do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) se a marca está disponível (a consulta é gratuita).

>> Você também pode se interessar por ler: Registro de marca: o que é e como funciona?

8-Avalie se não existe outra marca igual ou muito semelhante

Tanto o Registro.Br quanto o INPI são sites importantes para conferir se há alguma marca registrada com o mesmo nome que a sua. No entanto, vale a pena fazer uma busca pela internet para conferir se não há nenhuma outra igual ou muito semelhante.

Aqui, vale ressaltar que se houver alguma marca igual à sua, no entanto, não estiverem registradas nos órgãos que citamos anteriormente, você poderá registrá-la.

Entretanto, a nossa dica é sempre pela escolha de um nome que seja 100% original para realmente destacar o seu negócio na internet e evitar problemas e incômodos desnecessários.

9-Invista em uma empresa especializada

Se você não tem muito conhecimento ou ideias sobre como escolher o nome de uma marca, vale a pena investir em uma empresa especializada. Atualmente, existem diversas agências de comunicação que oferecem esse serviço. Então, também é uma ideia interessante para ser cogitada.

Bons negócios!!!